Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Thiago Arruda / Portal 730
jogadoresatleticothiago
O futebol goiano terá quatro representantes na 48ª edição da Copa São Paulo de Futebol Júnior, que será disputada de 2 a 25 de janeiro, por 120 equipes, em 29 cidades-sedes. Goiás, Vila Nova, Trindade e Atlético representam o Estado na competição. E se depender da “fome” de vitórias dos jogadores do Dragão, o clube rubro-negro tem tudo para fazer história na Copinha.

“Esperamos conseguir grandes resultados na Copa São Paulo e alcançar todos os objetivos que foram traçados”, declarou o atacante João Pedro. O pensamento de chegar longe é compartilhado pelo companheiro Evanderson, de 18 anos, que atua no meio-campo como volante. “Nosso grupo é difícil, mas se classificam dois de cada chaveamento, com certeza, com a união que temos e a preparação que está sendo realizada, nós temos condições de alcançar no mínimo a classificação”, observou o meia-campista.

O Atlético conquistou uma vaga no maior torneio de futebol de base do Brasil via Copa Goiás, onde foi semifinalista. A equipe atleticana está no Grupo 12, com sede em Atibaia, onde enfrentará além do time local, o Vitória-BA e o ABC-RN. A estreia do Dragão será no dia 3 contra o clube baiano, depois duela, no dia 5, com o Atibaia e se despede da fase de grupos diante o ABC, de Natal, no dia 7. O chaveamento é considerado pelos atletas rubro-negros como um dos mais difíceis do torneio.

“É um grupo complicado, mas com o trabalho que está sendo realizado pela comissão técnica, as informações que estamos estudando, temos chances de sair com um bom resultado”, disse o atacante João Vitor. Seu colega de ataque, João Pedro, destacou que o chaveamento do time rubro-negro terá adversários desafiadores. “Nosso Grupo é o único com dois times de Série A e um da B”, observou.

Na história da Copinha nunca um time goiano foi campeão da competição. Em 2013 o Goiás se tornou o primeiro clube do Estado que jogou uma final da Copa São Paulo, no entanto, o Alviverde acabou sendo derrotado pelo Santos por 3 a 1. A fórmula do Atlético para fazer bonito será de união e confiança em jogadores de diversas partes do país.

Natural do Maranhão, Evanderson aponta que a preparação rubro-negra segue forte e destaca que quanto mais “fechados” os jogadores estiverem, melhor será o foco visando a principal disputa da principal competição das categorias de base. O piracicabano João Vitor ratifica que o “grupo maravilhoso” que o Atlético montou será crucial para o sucesso da equipe na Copa São Paulo. O atacante, que pode jogar ao lado de João Pedro, que por sua vez é natural de Nova Veneza, ressalta que o ambiente de “família” será umas das principais forças do Dragão na Copinha.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757