Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Professor Marcos Elias (Foto: Johann Germano/Portal 730)
marcoselias
Motivar os estudantes e aplicar o conhecimento à realidade deles. Este é apenas um dos desafios da Educação no Brasil e tempos de discussão acerca da Reforma do Ensino Médio.

Membros do Conselho Estadual de Educação se reúnem toda quinta-feira com o objetivo de discutir e fixar resoluções, embasadas nas diretrizes nacionais, a fim de normatizar o cumprimento das escolas da rede estadual e particulares em Goiás à Reforma do Ensino Médio. 

O secretário executivo do Conselho Estadual de Educação, professor Marcos Elias, concedeu entrevista exclusiva à 730 no programa Cidadania em Destaque desta quarta-feira (29). Para ele, uma das mudanças está justamente na aplicação do conhecimento à realidade dos alunos, principalmente no que diz respeito à velha conhecida “decoreba”.

Ouça a seguir a entrevista na íntegra

“Ter um conhecimento hoje poderá ser absolutamente inútil se eu o tenho somente do ponto de vista do ‘decorar’ aquela informação. Então, mais importante do que decorar é viver em uma situação de como chegar àquela informação. Este é o conhecimento mais importante que deve ser carregado consigo. Tenho que carregar condições concretas para construir o conhecimento”, pontua, relacionando aos métodos tradicionais da Educação no país.

Segundo informações do Ministério da Educação, a Reforma do Ensino Médio propõe a flexibilização da grade curricular, de forma a proporcionar ao estudante a oportunidade de seguir um caminho de acordo com suas vocações. Apesar de muitos discordarem da mudança, o professor Marcos Elias acredita que é hora de aproveitar o momento para realizar mudanças profundas na Educação.

“Estou convencido de que temos que aproveitar este momento de diálogo com as universidades e professores da educação superior, mas em especial com professores e alunos do Ensino Médio, no intuito de remodelarmos o Ensino Médio brasileiro e goiano para, de fato, superarmos este estágio atual”, afirma.

Outro fator preocupante é a falta de interesse do brasileiro pela leitura e, consequentemente, pela cultura. Um estudo do Ministério da Cultura, datado de 2013, aponta que 90% da população no Brasil não tem acesso a meios e informações culturais com frequência. O professor Marcos Elias diz que a mudança no ensino pode alterar esta realidade.

“É preciso, de fato, investir mais e melhor, e repensar a forma de organizar o processo de ensino e aprendizagem para que este investimento a mais e melhor gere resultados compatíveis com a expectativa de construirmos um país rico, onde a população tenha de fato condições dignas de vida e que tenha acesso bens culturais, sociais e econômicos”, relata.

carregando...

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757