Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

eliton e caiadoO vice-governador José Eliton (PSDB) ironiza o rótulo de “forças renovadoras” que nomes apresentados até agora pela oposição ao governo estadual para a eleição de 2018 tentam encarnar em Goiás.

“O senador Ronaldo Caiado vem de uma política antiga, do seu tataravô, do seu bisavô, de mais de 70, 80 anos. Que renovação ele representa?”, questiona o pré-candidato governista que, nesta terça-feira (19), em evento da Goiás Turismo no Palácio Pedro Ludovico, voltou a ouvir de Marconi Perillo que assumirá o governo no dia 7 de abril do ano que vem para, em outubro, disputar a reeleição. 

“E o deputado Daniel Vilela, filho do ex-governador Maguito Vilela, do PMDB? Estava aí no poder há muitos anos. Que renovação é essa?”

Eliton aponta que o estado precisa avançar sempre na direção da modernidade das ideias, para que elas sejam equilibradas e convergentes com a sociedade e nega que o projeto tucano, há 20 anos no poder, tenha envelhecido. “A renovação nós fazemos todos os dias ao colocar Goiás como referencial para o país”, finaliza.

Liberdade

Já na base aliada, seguem as ameaças de partidos como PTB, PSB, PSD e PR de caminhar com a oposição. Tudo enquanto buscam mais espaço na chapa majoritária governista para 2018.

Como está

O deputado Lincoln Tejota (PSD) é taxativo. “Todos têm o direito de espernear, mas no fim vão continuar na base do governo. Não tem jeito”, disse à Rádio 730.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757