Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

A direção regional do PT mantém posicionamento aliado ao comando nacional, que pretende unir todas as forças em torno da candidatura do ex-presidente Lula. Tanto que não mostram preocupação com a atual desunião da oposição em Goiás.

Caciques do PMDB têm apontado que o caminho para a derrota em 2018 é a divisão no primeiro turno.

“É um equívoco pensar dessa maneira. Já faz tempo que temos o instituto do segundo turno e ele vale de alguma coisa, ou não? Ele é exatamente para isso. É pra dar a oportunidade de unir as posições diferenciadas que se apresentam no primeiro turno e isso pode ser positivo inclusive do ponto de vista de estratégia política, para enfraquecer o adversário”, afirma o deputado federal Rubens Otoni (PT), que considera como real a possibilidade de o partido repetir o processo de 2014 e lançar candidatura própria ao governo.

“Trabalhamos para consolidar o bloco de apoio na eleição nacional e, em Goiás, vamos ter o mesmo bloco. Cumprimos nosso papel em 2014 e podemos fazê-lo de novo”, afirma o parlamentar em entrevista exclusiva concedida à Rádio 730.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757