Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Leia mais...Fiz um levantamento do que neste momento, em projeção, precisa o Goiás para não ser pela primeira vez rebaixamento a terceira divisão do Campeonato Brasileiro. Vamos aos números.

Vale destacar que os números que serão apresentados aqui no Blog, são projeções matemáticas tendo a possibilidade de alteração de acordo com a sequência da competição.

- Os números do Goiás até aqui, em 24 rodadas, foram: 

24 jogos 

7 vitórias

4 empates

13 derrotas

Aproveitamento de 34.7%

- Para não ser rebaixado, o Goiás necessita da seguinte pontuação:

14 jogos até o fim do Campeonato

Necessita de no mínimo mais 7 vitórias

Somaria mais 21 pontos, adicionando com os 25 que possui atualmente, o Goiás chegaria aos 46 pontos, e dentro da projeção atual, seria a margem necessária que garantiria o clube pelo menos na segunda divisão em 2018.

Ou seja: Nos próximos 14 jogos, o Goiás precisa ter um aproveitamento mínimo de 50% para chegar a pontuação que o mantenha na Série B no próximo ano.

- Lembrando agora os clubes que nos últimos 5 anos se mantiveram na Série B com pontuação de décimo sexto. 

2012– O clube que se livrou em 16 foi o Guaratinguetá com 43 pontos (Rebaixou em 17 colocado o CRB com 42 pontos)

2013 – O clube que se livrou em 16 naquele ano foi o Atlético-GO com 44 pontos. (Rebaixou em 17 o Guaratinguetá com 41 pontos)

2014 – O clube que se livrou na 16 posição daquele ano foi o Bragantino com 46 pontos. (O rebaixado na décima sétima posição foi o América-RN com 43 pontos.

Leia mais...É de conhecimento de todos que o Atlético tem atravessado um momento de bastante turbulência no Campeonato Brasileiro. É o lanterna da competição e encontra dificuldades em sair dela.

No entanto, no último sábado, no estádio olímpico, após o empate do Atlético com o Santos, o maior alvo de criticas foi o diretor de futebol, Adson Batista.

Vale ressaltar que os xingamentos e protestos não têm partido do grosso da torcida rubro negra que tem apoiado na maior parte do tempo o seu time do coração.

Aqui faço uma reflexão após ouvir e ver os xingamentos e o protesto de alguns poucos ‘’torcedores’’ se dirigindo ao Adson Batista.

O Atlético está pronto para seguir seu caminho sem o trabalho, conhecimento e tamanha entrega do Adson Batista no dia a dia do clube?

É fato consumado que a instituição Atlético Clube Goianiense é muito maior do que qualquer figura politica, treinador, jogador e torcida. Porém, não está preparado para ficar sem os trabalhos do Adson Batista.

O momento não é bom, porém, a torcida ao invés de criticar e protestar precisa arregaçar a manga da camisa e ir para o estádio.

Hoje no futebol goiano não existe nenhum profissional a altura do que faz o Adson há anos dentro do Atlético.

A dificuldade do clube é muito grande além de ter que bancar um elenco inteiro que não custa pouco na primeira divisão, esta diretoria precisa tirar todo mês um valor altíssimo para pagar acordos trabalhistas, PROFUT e etc.

Se com o Adson Batista está difícil, imagina sem ele?

Leia mais...O Atlético apresentou nesta quarta-feira (17), a sua nova sala de imprensa. Digna de um clube presente na principal competição do país.

A preocupação dos dirigentes ultrapassou o sucesso das quatro linhas e está mais evidente na estruturação do extra campo. O Atlético tem estado em reforma no seu centro de treinamento desde o fim do ano passado.

Dois campos profissionais estão sendo reformados com o que há de melhor no mercado. Os dois gramados do CT contarão com a grama CELEBRATION considerada a mais moderna do país.

Leia mais...A nova sala de imprensa contém uma acústica fantástica, com espaço para 30 pessoas, cadeiras lindas, banner gigante, bancada em condição de receber simultaneamente até quatro entrevistados.

E como última novidade o Atlético passou a comercializar seus próprios ingressos, deixando de lado empresas terceirizadas onde pagava percentual a cada impressão de bilhete.

A diretoria encontrou um meio de facilitar um pouco mais para sua torcida, diversificando os ingressos e dificultando a venda de cambistas nos grandes jogos do Campeonato Brasileiro.

Leia mais...Serão três cores de ingressos, o branco, o vermelho e o amarelo. Nova tendência de mercado que deixou o valor mais em conta para o torcedor e abrindo o precedente para que seja evitado tumulto e filas nos jogos.

O sucesso dos grandes clubes do país aumentou a partir do momento que os dirigentes perceberam que o caminho para tal era na modernização de suas estruturas.

A boa noticia é que o Atlético está seguindo este caminho dando condição a jogadores e uma comissão técnica.

Leia mais...Hoje, o Atlético inclusive voltou a ter um profissional especializado em analise e desempenho dos jogos. Com o Rafael Cotta. Em um período de 3 a 4 meses toda reforma do CT deverá estar concluída, fazendo com que o clube passe a ser uma referência no centro oeste. 

Leia mais...

 

 

 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757