Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail


Quando um ano finda, a gente costuma desejar aos nossos queridos um "feliz" ano novo e daí seguimos os desejos para os próximos 365 dias. Muita gente costuma desejar paz, dinheiro, saúde, amor, paixão, sexo, viagens, cervejas, churrascos, sucesso profissional e por aí vai. E que por fim todos os sonhos sejam realizados. Aí eu me pego no penúltimo dia do ano fazendo o “meu balanço”. O que minha vida mudou desde o final de 2015 até agora?

Quando o ano começou, assistindo aos fogos na Orla de Copacabana, eu só pedi a Deus paz. Naquele momento era a única coisa que eu desejava. E o ano foi “tão mais” do que eu pedi a Ele.Em janeiro, não poderia começar melhor, passando os primeiros dias do ano em um dos lugares em que eu mais gosto de estar, onde encontro o meu eu, a minha paz: na praia. Durante todo o ano, eu fiz viagens incríveis, fui à lugares maravilhosos, lindos, os quais eu queria passar o resto da minha vida. Eu realizei um sonho que eu considerava impossível. Mas não, Ele me deu força e eu criei coragem e tornei o meu maior pesadelo em sonho realizado.

No aspecto profissional, eu pude ver cada passo alcançado, cada degrau conquistado. Foi tão mágico, tudo que eu recebi profissionalmente esse ano, pegando desde as críticas mais pesadas até, os melhores elogios. Foi um ano diferente, porém único na minha carreira jornalística. Como eu cresci. Eu superei meus medos, eu venci os obstáculos que julgava invencível.

Eu bati metas, eu venci a minha compulsão, eu aprendi a ter controle dos meus pensamentos. Gente, que ano mais maravilhoso! E parando para analisar, o foi recheado de tudo que eu planejei: shows, “burduadas”, amigos, festas, dietas, dessa eu não poderia esquecer. Foi cheio de sorrisos, de pessoas especiais e de carinho. Como a presença dos melhores amigos, que uma pessoa poderia ter, seres que fizeram diferença na minha vida. Afinal, já dizia o sábio Vinicius de Moraes: “E eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!".

Foi tanta coisa boa que me aconteceu em 2016, tanta, que eu nem sei como agradecer a cada um que fez parte da realização de cada um desses sonhos. Mas a mensagem que eu deixo a quem teve a paciência de ler esse textão, é que o segredo é correr atrás dos sonhos e nunca desistir de nada, de ninguém e nem dos objetivos mais difíceis. Ter fé, correr atrás, lutar e buscar sempre! Esse é o caminho, o resto é consequência do trajeto. E no mais eu desejo um Feliz Ano Novo, e sabe o que mais? Além de Paz, desejo muita Luz! Assim como em 2016.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757