Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Reprodução internet
foto
Essa é uma pergunta que me faço constantemente. Se eu não fosse jornalista, o que eu seria? Logo penso, se eu não fosse jornalista, queria ser jornalista. Estranho! Um pouco! A questão é que não me vejo fazendo outra coisa. Sou aquela pessoa que nasceu pra isso. Talvez um dom, uma missão, acho que um sonho. E não me importo de não estar à frente das câmeras e nem atrás de um microfone. Na verdade, essa vocação eu não tenho, apesar de ser comunicativa, sou tímida. Pra mim, apurar, correr atrás da informação, trazer a notícia ao telespectador e ouvinte, já é de grande valia. E quase sempre, dar uma notícia em primeira mão, ah essa ai não tem preço.

Desde criança sempre fui muito comunicativa, gostava de contar as coisas (fofocar), ligar para as amigas e perguntar? Quais as novidades? Sempre conversei demais. Na adolescência, adorava um telefone. Em casa, minha tia sempre tinha que sair pro trabalho e trancar o telefone, porque do contrário, a conta sempre viria “o olho da cara”. Na internet, sempre procurando algo aqui ou alí. Agora com o whatsapp, acompanhando o que acontece nos grupos policiais. É definitivamente nasci pra ser jornalista.

Mas ainda não posso fugir da pergunta. Se eu não fosse jornalista, mesmo sabendo que não me vejo em outro lugar, acho que eu seria veterinária, só pra estar mais próxima dos animais e buscar um mundo melhor pra eles. Mas essa é uma pergunta que cabe uma reflexão, sabe por que? Muita gente, não se vê fazendo o que faz. E isso é ruim, e por isso lidamos com tantos péssimos profissionais no dia a dia. Tudo que tem amor, é mais fácil de fazer. E pra exercer alguma profissão, definitivamente é necessário gostar do que faz.

Quantas pessoas cursam quatro, cinco ou até seis anos uma universidade e depois descobrem que não é o que sonhavam e que não é o que querem seguir pro resto da vida e mudam o foco de vida e da carreira. E é por isso que semanalmente produzo o quadro “Feira das Profissões” na Rádio 730. Dessa vez falamos do curso de Gastronomia, que tem expandido em Goiás. O quadro tem o objetivo de mostrar o curso, salário, profissionais que atuam no ramo e o mercado de trabalho. Te convido a ouvir a reportagem de Larissa Artiaga. E que tal pensar melhor? Você faz o que você ama? A sua profissão te satisfaz em todos os aspectos? 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757