Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Walter teve um longo período de pré-temporada no Atlético. Contratado ainda no Campeonato Goiano, o atacante não poderia atuar pelo rubro-negro no estadual e na Copa do Brasil, já que havia vestido a camisa alviverde do rival Goiás nas mesmas edições das duas competições.

Após dois meses aprimorando a forma física, Walter retornou a Série A do Brasileirão marcando seu único gol com a camisa do Atlético. Foi no dia 15 de maio, na derrota por 4 a 1 para o Coritiba, em Curitiba/PR.

A última partida de Walter no Atlético foi no dia 17 de junho, na derrota para o Atlético/PR, no estádio Olímpico, por 1 a 0. Após o término do jogo, o atacante fez um desabafo ao repórter Pedro Henrique Geninho, da Rádio 730, e confirmou sua saída dos jogos do Atlético para se condicionar fisicamente.

Walter realizando trabalhos físicos em um dos campos do CCT do Dragão. (Foto: Paulo Marcos/Atlético CG)
27 06 walter treinando

“Vou ficar de 15 a 20 dias sem ir para os jogos para chegar ao peso ideal. Muita gente está me cobrando muito. Sei que não estou no peso ideal. Serão 20 dias “de molho” dos jogos. Vou lutar, brigar, vim para jogar e quero jogar no Atlético-GO. Preciso estar bem. Tem muita gente desconfiada, mas sei da minha qualidade. Preciso perder mais cinco quilos, que é o que falta”, disse Walter no dia 17 de junho.

A evolução de Walter

Na noite da última segunda-feira (26), tive a oportunidade de bater um papo com o preparador físico do Atlético, Jorge Sotter. Ele é o profissional que está com a difícil missão de colocar o atacante nos “trinques”.

::: Confira o podcast da entrevista com o preparador físico do Atlético, Jorge Sotter:

“O Walter está entrando em sua segunda semana de trabalho físico em período integral. Fizemos uma avaliação com ele quando resolvemos fazer este segundo trabalho. Está evoluindo bem. Perdeu três quilos em relação ao que estava. Seu percentual de gordura baixou e está caminhando bem”, comenta.

Empenhado em recuperar a grande aposta rubro-negra para 2017, Sotter fez um balanço da recuperação física do atacante de 27 anos. “O que alterou foi em relação a dedicação dele. Me prometeu que iria segurar um pouco a boca. Eu disse que se ele não segurasse a boca não adiantaria treinar, treinar e treinar, que não chegaríamos a um objetivo comum. Ele prometeu que iria se dedicar um pouco mais que a primeira vez”, diz.

Walter na academia do clube. (Foto: Paulo Marcos/Atlético CG)
27 06 walter academia
Segundo Jorge Sotter, não só os procedimentos do clube foram alterados. A principal mudança para se alcançar a evolução necessária foi no lar de Walter. “Conseguimos uma orientação com a nutricionista, onde foram passados alguns cardápios do gosto dele. Essa nutricionista foi até a casa dele, conversou com a pessoa que faz a sua alimentação. Segundo ele, está seguindo a risca”, afirma.

A volta de Walter aos campos está prevista para o dia 13 de julho, no duelo contra o São Paulo, no Morumbi. Sotter é otimista sobre a evolução do atacante. “Walter faz uma média de 10 a 12 km/dia de volume de trabalho. Ele está comprando a ideia. Espero que consigamos diminuir ainda mais o peso, para colocarmos em um peso que achamos ideal para a exigência do Campeonato Brasileiro a nível de Série A”, completa.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757