Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Comunicação ACG
adson comunic acg
O planejamento continua sendo a principal arma do Atlético, segundo o diretor de futebol e vice-presidente executivo Adson Batista. Em entrevista ao programa Toque de Primeira, da Rádio 730, nesta quinta-feira, o mandatário afirmou que apesar do clube rubro-negro não ter grande quantidade de dinheiro em caixa, conseguiu conquistar a Série B através da administração, principalmente financeira. 

"O Atlético tem um planejamento. Nós precisamos saber o que estamos fazendo, gastar bem o nosso dinheiro, que não é muito, mas tem gente por aí que tem muito dinheiro e não sabe gastar. Ano passado já tinham os quatro que iriam subir, e o Atlético foi campeão brasileiro", declarou. 

Sobre as contratações realizadas até agora, Adson comentou que pensa, em primeiro momento, no Campeonato Goiano, e após o término dele, trará mais alguns reforços para a disputa do Campeonato Brasileiro. 

"Vamos chegar à Série A no nível que a competição exige, mas nesse momento estamos longe de ser um time pronto para a elite do futebol brasileiro. Sabemos que no começo será difícil, porque o elenco não está entrosado, mas o trabalho está sendo muito bem feito e para o Brasileirão iremos buscar reforços pontuais", afirmou. 

Na semana passada, o vice-presidente do Goiás, Júnior Vieira, concedeu entrevista exclusiva ao repórter André Rodrigues, da Rádio 730, afirmando que, com o elenco montado pela diretoria, se o time esmeraldino não conquistar o tricampeonato Goiano, será "zebra". Em resposta à essa declaração, o diretor rubro-negro preferiu ser cauteloso e pediu por respeito. 

"Tenho uma forma diferente de trabalhar, essas coisas de ficar falando demais no microfone você dá arma ao adversário e eu não vou fazer isso. Eu peço que sempre respeitem o Atlético porque é um clube que tem a sua força, sua forma de trabalhar e que vai sempre disputar tudo com igualdade de condição", disse. 

Sobre os reforços que cada equipe goiana vem contratando, Adson não hesitou em falar que prefere montar um elenco com a mesma linha salarial. Segundo ele, é algo que faz a diferença na união da equipe, que foi a principal característica do clube rubro-negro na temporada passada, que rendeu o título da Série B com antecedência. 

"O Atlético não vai trazer medalhão que recebe R$200 mil e pagar R$40 mil para outros. Teremos sempre um equilíbrio, buscar jogadores competentes e buscando sentido de equipe. Série A é um campeonato muito importante, sabemos do nosso tamanho nessa competição, mas temos condições de nos sair bem, planejamento está muito bem", finalizou.

carregando...

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757