Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Assessoria Atlético
marcelo cabo assessoria acg
O Goiás venceu o Atlético neste sábado (11) por 2 a 1 em um clássico marcado por quatro expulsões e muita reclamação da arbitragem. Pelo lado esmeraldino, Everton Sena foi expulso ao levar o segundo cartão amarelo. Já no Dragão, Júnior Viçosa e Betinho levaram cartão vermelho direto. O treinador Marcelo Cabo, que também foi expulso por invadir o campo, reclamou bastante do árbitro após a o término da partida. 

"O clássico foi nervoso porque a arbitragem nos deixou nervosos. De forma nenhuma quero tirar o mérito da vitória do Goiás, se eles venceram é porque foram superiores. Mas os critérios das expulsões eu não entendi, muito menos o da minha. Todos invadiram o campo e somente eu fui expulso. Eu fui lá questionar o porquê do vermelho direto ao Betinho. O Viçosa fez uma falta idêntica ao de Léo Gamalho, mas ele não foi expulso e já tinha o amarelo. Eu só queria entender esses critérios dele", afirmou Cabo. 

Ano passado, Marcelo ficou conhecido como um treinador que não reclamava muito da arbitragem, mas neste Campeonato Goiano as críticas por parte do treinador vem se intensificando cada vez mais. "Começa a preocupar a arbitragem. Vamos avaliando as situações que vem ocorrendo e o Atlético está saindo prejudicado direto e isso interfere na sequência que desejamos alcançar", declarou o treinador. 

Questionado sobre a superioridade do Goiás em relação ao Atlético, já que o time esmeraldino venceu os dois clássicos desta primeira fase, Marcelo não hesitou ao dizer que não enxerga dessa forma. O Dragão é o vice-líder do Grupo B com 14 pontos, três à menos que a líder Aparecidense e seis à frente do terceiro colocado. 

"O campeonato está aberto, não acredito que o Goiás esteja superior à gente não. Vamos nos encontrar mais na frente, com certeza vamos trabalhar para chegar às semifinais e vamos nos reencontrar", finalizou. 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757